• "Jamais vos faltarão cruzes e, quanto mais se progride no serviço de Deus, mais aumenta o sofrimento. Assim foi a vida de Cristo e será a dos seus servos”.

    Frases de São Paulo da Cruz
  • "É preciso animar e encorajar as almas e levá-las a confiar em Deus, caso contrario jamais crescerão na via da perfeição”.

    Frases de São Paulo da Cruz
  • "O amor fala pouco e se expressa mais com o silêncio. Uma palavra de amor basta”.

    Frases de São Paulo da Cruz
Onde você está > escolas > colegio-passionista-de-jardim-america

Sobre

Colégio Passionista de Jardim América

Endereço: Rua Bolívia, 321. Bairro Jardim América

Telefone: (27) 3226-0757

Email: secretaria@colegiopassionista.com.br

Site: http://www.colegiopassionista.com.br/

Sua História

Em 1965 foi assinado o Convênio entre a Congregação Missionária Passionista, e o Estado do Espírito Santo (Secretaria de Educação e Cultura) pelo Governador do Estado, Francisco Lacerda de Aguiar, e Secretário da Educação, Dr. Emir de Macedo Gomes. Na ocasião foi celebrada uma missa com a presença do Governador, Secretário da Educação, diversas autoridades Civis e Militares e convidados da comunidade.

A missa foi celebrada no dia 14 de fevereiro de 1965 participando do Ofertório o Governador e celebrada por Pe. Ambrozio Marafiota.

A partir desta data a comunidade ficou ciente que teríamos um Ginásio com duas séries inicialmente, 1ª e 2ª, sendo transferidos os alunos do Ginásio Maria Ortiz, que residiam no município de Cariacica e, matrículas para novos alunos, porém sendo submetidos ao exame de admissão para preencher as vagas que a principio seriam no mínimo 200 alunos.

Como iniciaram os trabalhos? Apenas umas salas, atrás da igreja onde funcionava um escritório dentário e um consultório médico. E deram início as inscrições. Não tinha funcionários, para isto, então veio o secretário do Ginásio Estadual de Paul, alguns voluntários e Pe. Felix começaram as inscrições. A princípio não se sabia nem como seria o funcionamento do Ginásio, em relação a pessoal administrativo, professores e outros colaboradores e quem seria o diretor e secretária.

Começou a funcionar com apenas duas salas de aula em dois turnos. No dia 27/05/1965, o Governador e demais autoridades retornaram ao Ginásio para o hasteamento do Pavilhão Nacional, já com a presença dos alunos uniformizados e com o grupo de professores. E assim continuou crescendo o numero de alunos e professores, todos da melhor qualidade, o que deu uma credibilidade muito grande ao Ginásio, aumentando o número de alunos de maneira até preocupante, pois as salas não comportavam a demanda. E assim o Ginásio foi se tornando o mais famoso do município e o sucesso foi total. Vários sacerdotes que passaram pela função de Diretor, como Pe. Ambrózio, Pe.Viola, Pe. Petrica, Pe. Fausto, Pe. Felix novamente, Pe. Alberto Mollo, ficando este até quando o Ginásio se tornou Colégio Estadual Dr. Afonso Schwab, pela Lei nº 2.436 de 21/08/69, adquirindo sua autonomia. A partir daí a Sociedade Passionista já não tinha mais interesse em continuar com o convênio, e então começou a pensar em aumentar a construção de mais salas, isto é, expandindo-se para o pátio que era exclusivo da igreja.

Nessa época em 1970 ainda era o Superior do Passionista Pe. Germano e seu auxiliar Pe. Humberto que se reuniu com os outros Padres, convocando os professores do Afonso Schwab, a Secretária e alguns funcionários para decidirem a respeito da criação do Colégio Passionista. Por que tal decisão? Os alunos que concluíram o 1º grau, não queriam se deslocar daqui para a Capital, e o Colégio de 2º grau que existia no bairro era somente a noite. Então foi uma decisão de caráter urgente. Tudo foi muito rápido, tanto a construção como a formação do Corpo Docente e Discente. Os alunos que já haviam concluído o 1º grau, ou seja, a 4ª serie optaram pelo curso básico que direcionava-os ao Curso Superior de Letras.